O Retorno de Jesus (parte 2 de 5)

Os cristãos acreditam que Jesus está vivo home, e muitas denominações acreditam que ele esteja ativo.  Também acreditam que ele já foi ressuscitado, e que nunca morrerá novamente.  A posição islâmica, entretanto, é que ele nunca morreu e, portanto, continua vivo.  É dito no Alcorão que os judeus alegaram:

“Matamos Jesus, o filho de Maria, Mensageiro de Deus.”

Entretanto, Deus nega, já que o versículo continua:

“Embora não sendo, na realidade, certo que o mataram, nem o crucificaram, senão que isso lhes foi simulado. Porém, o fato é que não o mataram. Outrossim, Deus fê-lo ascender até Ele.” (Alcorão 4:157-8)

Essa elevação é literalmente um movimento ascendente, ser fisicamente tirado da terra até os céus, assim como ele será trazido de volta fisicamente nas asas de anjos dos céus para a terra, quando retornar.  Os cristãos estimam que sua idade era de 31-33 anos na época da ascensão, porque se considera que os evangelhos sinóticos descrevem aproximadamente 1 ano de sua vida.  O Evangelho de João descreve de forma significativa 3 anos de sua vida a partir do momento que começou sua pregação, sobre os quais Lucas diz:

“Ora, Jesus, ao começar o seu ministério, tinha cerca de trinta anos; sendo (como se cuidava) filho de José, filho de Eli;...” (Lucas 3:23 e 4:1)

Eruditos muçulmanos concordam.  Hasan Basri disse: “Jesus tinha 34”, enquanto que Sa’eed bin Mussayyib disse: “Ele tinha 33”, quando foi elevado aos céus.[1]

“Nenhum dos adeptos do Livro deixará de acreditar nele (Jesus), antes da sua morte, que, no Dia da Ressurreição, testemunhará contra eles.” (Alcorão 4:159-)

Deus, aqui, está falando sobre o ‘Povo do Livro’ acreditar em Jesus antes dele morrer bem depois dele ter sido elevado aos céus.  A implicação é de que ele não está morto ainda.  De fato, ele é mantido seguro por Deus até que complete seu termo.  Como Deus diz no Alcorão:

“Deus recolhe as almas, no momento da morte e, dos que não morreram, ainda (recolhe) durante o sono. Ele retém aqueles cujas mortes têm decretadas e deixa em liberdade outros, até um término prefixado.” (Alcorão 39:42)

E:

“Ele é Quem vos recolhe, durante o sono, e vos reanima durante o dia, bem sabendo o que fazeis, a fim de que se cumpra o período prefixado; logo, a Ele será o vosso retorno. Então, Ele vos inteirará de tudo quanto houverdes feito.” (Alcorão 6:60)

‘O termo’ denota os dias de nossas vidas, já conhecidos e confirmados por Deus.  A palavra “ser levado” é uma promessa feita por Deus a Jesus do que Deus fará quando Seu mensageiro for ameaçado pela descrença.  O Alcorão nos informa que Ele disse a Jesus:

“Ó Jesus, por certo que porei termo à tua estada na terra; ascender-te-ei até Mim e salvar-te-ei dos incrédulos,…” (Alcorão 3:55)

Sendo assim, temos uma promessa de Deus cumprida quando salvou Jesus da crucificação, e outra que será cumprida quando Ele retornar Jesus a terra e ele completar sua vida aqui – uma promessa confirmada na revelação dada à Maria na anunciação:

“Ó Maria, por certo que Deus te anuncia o Seu Verbo, cujo nome será o Messias, Jesus, filho de Maria, nobre neste mundo e no outro, e que se contará entre os diletos de Deus. Falará aos homens ainda no berço, bem como na maturidade[2], e se contará entre os virtuosos.” (Alcorão 3:45-46)

Uma vez que a meia-idade equivale a mais do que trinta e poucos anos, essa profecia se refere a ele falar às pessoas após o seu retorno. Então essa segunda promessa (de que todos acreditarão nele antes de ele morrer) se refere à sua segunda missão quando descer a terra novamente.  Quando chegar ele terá a mesma idade de quando partiu, e então viverá por outros quarenta anos.[3] O Profeta, que a misericórdia e bênçãos de Deus estejam sobre ele, disse:

“Não existe nenhum profeta entre eu e ele (Jesus), e ele descerá. Ele... ficará no mundo por quarenta anos; então morrerá e os muçulmanos oferecerão a oração fúnebre por ele.” (Abu Dawood, Ahmed)

O retorno de Jesus será próximo do fim dos tempos.  De fato, sua descida será um dos sinais maiores de que a hora final está próxima.  O Alcorão revela que:

“E (Jesus) será um sinal (do advento) da Hora. Não duvideis, pois, dela, e segui-me, porque esta é a senda reta.” (Alcorão 43:61)

Seu aparecimento será seguido de dois ou três outros portentos inconfundíveis.  Entre eles está o aparecimento da besta[4], os crentes serem levados da terra em uma lufada de vento[5], deixando apenas os descrentes para trás, e o nascimento do sol no ocidente.[6]

 Os dez sinais maiores, entre os quais está a segunda vinda de Jesus, são resumidos em um hadith:[7]

“A Hora não chegará até vejam dez sinais: a fumaça, o Falso Messias, a Besta; o sol nascer no Ocidente; a descida de Jesus, filho de Maria; o Gog e Magog; e três tremores – um no Oriente, um no Ocidente e um na Arábia, no fim dos quais fogo será expelido da direção de Aden conduzindo as pessoas para o local de sua congregação final.” (Ahmed)

Que Deus nos salve da descrença e nos preserve de estar entre os que testemunharão os momentos finais.

FOOTNOTES:

  1. Ibn Kathîr: Stories of the Prophets ; The Story of Jesus, Elevation or Crucifixion ( Histórias dos Profetas, a História de Jesus, Ascensão ou Crucificação , em tradução
  2. A palavra usada no Alcorão é Kahl, que significa ‘de meia-idade; idoso, velho’ (Al-Mawrid al Waseet Concise Arabic-English Dictionary). De acordo com o Léxico de Mokhtar Al Sihhah Lexicon, significa acima de 35 anos e de cabelos grisalhos (sha’ib).
  3. Faslu’l-Maqaal fi Raf’i Isa Hayyan wa Nuzoolihi wa ’Qatlihi’d-Dajjal , p. 20
  4. Profetizado no Alcorão, 27.82 : “E quando recair sobre eles a sentença, produzir-lhes-emos da terra uma Besta , que lhes falará.”
  5. O Profeta disse: ‘Naquele momento Deus enviará um vento agradável que levantará as pessoas por suas axilas. Ele tirará a vida de todos os muçulmanos e apenas os pecadores sobreviverão, que cometeram adultério como asnos, e a Última Hora chegará para eles.’ ( Saheeh Muslim
  6. O Profeta disse: ‘O primeiro dos sinais imediatos (da Hora) a ocorrer será o sol nascer do ocidente e o aparecimento da Besta diante das pessoas ao amanhecer. O evento que ocorrer primeiro, o outro se seguirá imediatamente.’
  7. Os sinais na narração estão listados em uma ordem diferente daquela na qual ocorrerão…


Escolha seu idioma